Como separar as despesas pessoais das profissionais?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on reddit
Share on skype

Os resultados de sua marca começaram a aparecer, você montou sua equipe, formou uma estrutura resistente e conquistou seu espaço no mercado digital. Mas seu fluxo de caixa ainda não é o ideal, pois muito do que entra vai para projetos pessoais e, aos poucos, as discrepâncias começam a aparecer?

Acredite, este cenário não é tão incomum. Segundo pesquisas recentes, mais de 35% das empresas que declararam falência são por mau uso do caixa. Elas não aplicam o dinheiro corretamente ou, simplesmente, não diferenciam contas pessoais das profissionais.

Isso cria um alerta, até chegar a hora de usar uma sinalização de segurança em prol do seu patrimônio e aprender a separar suas despesas.

O empreendedor sabe que precisa construir uma base de piso industrial para manter o alicerce de seus lucros reforçado.  Por isso, nesta postagem, nos dedicamos a colher dicas úteis para que você aprenda a dividir contas pessoais e contas de sua empresa.

É como se trocasse os conectores queimados por novos conectores elétricos, alimentando de vez a energia do seu negócio.

Como separar suas contas das contas da empresa

Existem alguns passos que podem te ajudar a entender que não é correto tirar do bolso para cobrir furos da empresa, muito menos utilizar dinheiro da empresa para despesas e abusos pessoais.

Esta disciplina é necessária para, literalmente, enriquecer e estabilizar seu movimento de caixa. Abaixo, algumas dicas para que este controle ocorra:

  •         Atualize o fluxo de caixa – não existe receita mágica quando o assunto é finança. Mesmo parecendo um bicho de sete cabeças, o segredo é ter controle e muita organização. Para começar, atualize sempre seu fluxo de caixa, pois o resultado é um gerenciamento mais assertivo de quanto tem e quanto pode pagar. Crie uma planilha e invista no ERP (Planejamento de Recursos Empresariais).
  •         Possua contas bancárias separadas – parece óbvio, mas não é! Entenda que não há como desvincular contas pessoais de profissionais se, de fato, elas não estiverem separadas. As chances de confusões e gastos indesejados são maiores, até porque, quando falamos de despesas em conjunto, abordamos contas mensais pessoais (internet, seguro de carro, aluguéis ou prestações de imóveis) e profissionais (pagamentos de funcionários, compras para sua empresa, pagamento de fornecedores). Diversos bancos oferecem isenção de taxas para contas jurídicas.
  •         Defina valores de remuneração – saiba o quanto é seu lucro. Se tem sócios, quanto eles podem ganhar? Saia do planejado apenas em situações extremas. Lembre-se que, dessa forma, poderá criar seus planos e saber exatamente quanto esperar de pagamento.
  •         Tenha um diagnóstico financeiro –Anote as movimentações de sua empresa e, da mesma forma, faça este relatório com suas despesas pessoais, para que saiba tudo que entra e sai de ambas. Com essa atitude, vai aprender a identificar lucros, quanto pode investir e quanto pode guardar.

Com estas dicas, certamente você dará os passos certos para uma estabilidade financeira maior, tanto em sua empresa quanto em sua vida pessoal. Esperamos ter ajudado, caso tenha gostado comente e compartilhe em suas redes sociais.

Conteúdo produzido pela equipe do Soluções Industriais.

Keidson Designer

Keidson Designer

Designer e Criador de conteúdo, o famoso Social Media.
Keidson Designer

Keidson Designer

Designer e Criador de conteúdo, o famoso Social Media.

Você pode gostar também

Se preferir fale conosco no WhatsApp