Marketing de conteúdo: 3 tendências que você precisa investir

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on reddit
Share on skype

Quando falamos sobre marketing de conteúdo, a maioria das pessoas já imaginam textos de
alta qualidade, que sigam todas as regras de SEO e que estejam posicionados nas primeiras
posições do Google. Entretanto, a realidade das estratégias vai muito além da escrita!

Por esse motivo, vamos imaginar essa técnica como um carrinho de compras condomínio.
Ele pode ser encontrado em diferentes especificações técnicas, como em ‌alumínio,‌ ‌aço‌
‌carbono,‌ ‌aço‌ ‌galvanizado e ‌plástico‌, bem como capaz de suportar diferentes capacidades.

Se você fosse o síndico de um condomínio, como escolheria o modelo mais adequado? Tenho
certeza que a sua resposta tem algum tipo de relação com o fato da necessidade dos
moradores precisarem ser supridas e o carrinho ter que garantir isso. Acertei?

As estratégias de marketing de conteúdo não fogem muito disso! Você precisa entender as
necessidades do seu cliente e desenvolver um conteúdo que supra as suas dúvidas, o que nem
sempre é possível apenas com um texto!

Quer saber sobre as tendências para esse tipo de marketing? Continue lendo esse post e
descubra!

1. Vídeo marketing

Se você reparar na tela de busca do Google, você perceberá que ela é dividida por tópicos,
como “todas”, “imagens”, “vídeos”, “notícias”, “shopping” etc. Sendo assim, você tem a
oportunidade de posicionar diferentes tipos de conteúdo, atingindo clientes mais específicos.

O vídeo marketing se popularizou justamente por isso! Ele permite que você invista em
estratégias distintas, como as homemades e até mesmo as grandes produções audiovisuais.

Entretanto, é necessário muito cuidado para produzi-lo, visto que precisa ser muito atrativo
para reter a atenção do telespectador.

Mesmo assim, é possível alcançar um excelente resultado com eles, especialmente nas redes
sociais. Isso porque os mini vídeos costumam chamar muita atenção para quem já conhece
detalhes do produto, mas ainda não decidiu o fornecedor.

Uma empresa de cesta básica para revenda, por exemplo, pode investir em um vídeo time
lapse, que aumenta a velocidade de reprodução e conquista a atenção do cliente com mais
facilidade!

2. Lives streaming

Uma estratégia de marketing de conteúdo que ganhou muito destaque em 2020 foram as lives
streaming. Resumidamente, elas consistem em uma transmissão de dados e informações ao
vivo pela internet, que pode ser uma excelente ferramenta para alavancar os negócios.

Com elas, é possível divulgar detalhes sobre um produto ou serviço, mostrando como ele
funcionaria na prática e as vantagens da contratação. Porém, os benefícios dessa estratégia
não se limitam apenas a isso.

As lives é um canal direto para a comunicação de empresas e clientes mesmo a distância.

Assim, uma companhia que desenvolve esse tipo de conteúdo costuma passar mais confiança,
principalmente pelo fato da empresa “ganhar um rosto”, ou seja, ser humanizada.

Não só isso, é possível criar uma maior proximidade e interação por meio delas, permitindo
que os clientes façam perguntas pelos chats ou até mesmo entrem ao vivo durante a
transmissão.

3. Storytelling

Após um crescimento desenfreado dos conteúdos criados na internet, a maioria com
qualidade extremamente baixa, os buscadores decidiram que estava na hora de priorizar a
riqueza das informações.

Foi a partir disso que surgiu o movimento slow content, que é caracterizado por produções
mais ricas, autênticas e aprofundadas sobre um tema. Uma ótima maneira de chegar a isso é
por meio do storytelling!

Essa técnica não é nada nova, mas está ganhando muito espaço no mercado após essa
mudança de paradigma. Em síntese, isso aconteceu pelo fato desse tipo de conteúdo
transmitir as informações a partir de uma narrativa envolvente, como estivesse contando uma
história.

Pense em uma pessoa que deseja alugar gerador de energia, mas ainda não tem a certeza se
esse seria um bom negócio. A empresa que trabalha com esse tipo de comércio pode investir

em uma campanha que mostra como a falta de energia pode impactar em várias atividades,
inclusive na aproximação de pessoas distantes.

Colocando de uma maneira ainda mais simples, o storytelling tem a função de criar um laço
emocional da marca com os clientes. E isso é mais comum do que se imagina! A título de
exemplo, a Coca-Cola é uma das empresas que mais investem nessa técnica, mostrando
histórias de saudade, amor e companheirismo.

Gostou do nosso post sobre 4 dicas infalíveis para fazer a gestão de uma equipe remota?
Então compartilhe com os colegas e deixe o seu comentário!

Esse‌ ‌artigo‌ ‌foi‌ ‌escrito‌ ‌por‌ ‌Beatriz‌ ‌Barros,‌ ‌Criadora‌ ‌de‌ ‌Conteúdo‌ ‌do‌ ‌‌Soluções‌ ‌Industriais‌.

Keidson Designer

Keidson Designer

Designer e Criador de conteúdo, o famoso Social Media.
Keidson Designer

Keidson Designer

Designer e Criador de conteúdo, o famoso Social Media.

Você pode gostar também

Se preferir fale conosco no WhatsApp